sexta-feira, 7 de março de 2014

Mulheres/ Women/ Femmes/ Mujeres

    Boa noite, especialmente para as minhas amigas! Hoje é um dia especial para vocês! Parabéns por toda a luta e saibam que este poeta, que além de filósofo e anarquista, é feminista (por que não ser?) e apoia a vossa luta, além de nutrir por vós uma enorme admiração e uma certa inveja. Não sei se consegui exprimir meu sentimento por todas nesse poema... mas espero que gostem do meu estranho jeito de homenagear-lhes. (abaixa a cabeça, demonstrando uma certa timidez, assim como um pouco de nervosismo)

                                    INVEJA



Se eu fosse uma mulher usaria sapatos vermelhos
Certamente abusaria de belíssimos babados
Usaria batom violeta e esmaltes diversos
Teria uma maior opção de adereços para usar

Não teria vergonha do meu gênero
Não seria temida ao ser vista
Não olharia meu oposto como se fosse carne
Não pediria desculpas pelas minhas iguais

Sentiria a atroz dor do parto
De mim correria um rio escarlate
Enfrentaria um exército machista
Tendo que lutar para ser eu mesma...

...Paradoxalmente sofreria mais e seria bem mais feliz...


 (levanta a cabeça e dá um tímido sorriso)
 ... então é isso. Feliz dia para todas vocês!







6 comentários:

  1. Muito show!! Sapato vermelho sim!! Parabéns!!

    ResponderExcluir
  2. Belo poema e homenagem, Roberto. Muito gostei!

    ResponderExcluir
  3. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  4. "..Paradoxalmente sofreria mais e seria bem mais feliz..."
    Apaixonada pelos paradoxos... como vc mesmo sabe, confesso que o desfecho foi brilhante, tão como és ... pleno, inteiro em tudo o que fazes...acho que virei fã...posso?

    ResponderExcluir
  5. Amo sapatos vermelhos! Belíssima homenagem!

    ResponderExcluir