sexta-feira, 20 de março de 2015

Um novo caminho poético

   Boa noite, meus caros e caras visitantes! Há muito não nos vemos! Para compensar tal ausência, mostro-lhes uma novidade em meu trabalho: o poetrix.
   Trata-se de um tipo de poema criado aqui no Brasil e que consiste em ter um título, uma estrofe de apenas 3 versos e que não tenha mais de 30 sílabas poéticas. Confesso que estou gostando muito de escrevê-los, embora não tenha escrito tanto. Confesso que é um desafio enorme para mim, que possuo uma mente virginiana, ligada a detalhes e a descrições minuciosas. Portanto, eis aqui alguns poetrix de minha autoria.

                                                   ALÍVIO EFÊMERO



Janela aberta na noite
Refresca um corpo
Pelo dia castigado.

CONCEITO

Nada mais 
Do que uma 
Prisão para ideias.

CICATRIZ

Indelével
Não matou 
Por um triz.

MÁSCARA

Atrás dela
Ego e essência
Duelam.

SUICÍDIO



Hiperbólica 
Vontade 
De viver.

 
Créditos das fotos: a da janela está hospedada em http://www.laialisafa.com/2013_05_01_archive.html
A do suicídio está hospedada em http://vidaaposamorte.comunidades.net/index.php?pagina=1084466299_06

4 comentários:

  1. Fantástico, amigo Roberto Noir... Você está indo no caminho certo da descoberta das potencialidades do poema mínimo para dizer o máximo...Os meus preferidos dessa safra são: Cicatriz, Máscara e Suicídio... Em frente, amigo. Parabéns...

    ResponderExcluir
  2. Bem interessante! Gostei mais do "conceito", Apesar de ter lido o q vc escreveu fiquei na duvida. São cinco poemas? ou um poema com 5 estrofes?

    ResponderExcluir
  3. São cinco poemas. Esse estilo de poema é chamado poetrix.

    ResponderExcluir
  4. Eu diria que os poemas curtos são os mais dificeis, parabéns! Embora eu goste bem mais dos longos, densos e profundos!

    ResponderExcluir